28/05/2012

Profissão Backstage com mauricio paranhos


Maurício Paranhos
O dono dos backstages dos desfiles de moda

Jeitão amigo, olhar perspicaz, senso de humor afiado, esse libriano, ascendente sagitário, perfeccionista e criativo ao mesmo tempo é Maurício Paranhos, o rei do backstage de moda. Ele é um cara tranquilo, apesar da vida profissional superagitada e está sempre acompanhado do seu fiel amigo, o cão Fox Terrier, Juca. Sempre adorou o azul, mas agora está inclinado para os verdes e vermelhos. É ao que parece um período de mudanças para ele. Amante da fotografia que diz ser sua piração, é onde encontra espaço para criar realmente. Além disso, é ótimo programador de sistemas, formado em administração de empresas. Ele é, como se diz por aí, plural. mas, será que é preciso de tudo isso para ser tão bem conceituado como coordenador de backstage_antes camarim?

Ele, que já participou atuando nessa função em inúmeros desfiles de moda, tais como: SPFW, Fashion Rio, Hotspot, Minas Trend, Hair Brasil, viu de perto o crescimento da moda no Brasil e nossas modelos ganharem o mundo. Maurício elenca também em seu currículo "backs" internacionais como o desfile de Pierre Cardin, em 1994, na FAAP e , em 2010, a inauguração da loja Carolina Herrera, no shopping Cidade Jardim. "Para ser um bom profissional nessa área é preciso um grande senso de organização, associada a uma grande percepção do tempo e ter sempre em mente a complexidade das tarefas", explica , Maurício, do alto da seu experiência para quem está iniciando.

Mas, como isso tudo começou: "Foi meio por acaso, a pessoa que se ocupava do backstage do SPFW saiu e eu fui convidado para assumir a coordenação, isso foi em 2004, daí continuei por mais alguns anos", conta, ele. Anos preciosos, que fizeram muita diferença com as suas várias melhorias tanto no cruzamento das modelos, quanto na organização da documentação delas.

Segundo ele, o bom funcionamento por trás vai se refletir lá na frente, nos desfiles que fluem melhor, mais descontraídos e dentro do horário marcado. Exemplos disso: implementou um banco de dados para a documentação das modelos, onde em cada edição, a parte as New Faces, as agências só tem que enviar o que falta  e não tudo novamente, evitando trabalho e papelada inúteis. Criou um sistema de pulseira colorida para que os modelos só tivessem acesso ao "seu" backstage, tirando um volume de gente que acabava, sem querer, atrapalhando o pessoal do make e hair. Antes de cada desfile, Maurício, meticuloso, analisa bem os cruzamentos, a fim de que não haja dificuldade na rápida passagem das modelos de um desfile para o outro, ou seja, atraso zero.

Ninguém pode imaginar que "por trás" haja tanto trabalho, como ele mesmo diz: "O glamour está na passarela e não no backstage." Conclusão um backstage que funciona bem leva ao glamour que a gente vê. E adora!

Hoje, com a carreira bem traçada, ele gostaria mesmo era de levar seu savoir faire à desfiles em NY e Paris, os quais conhece e já detectou alguns pontos fracos na organização. "Fazemos moda de qualidade, dentro e fora das passarelas, e temos excelentes profissionais. O Brasil, neste momento, também pode contribuir", acredita, ele. E nós sabemos que tem razão.


Fotos Maurício Paranhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário